domingo, novembro 09, 2014

O MURO DE BERLIN

...significa o que de mais perverso o Comunismo trouxe à Humanidade: a privação da Liberdade.
A queda do muro demonstra o fracasso dessa tenebrosa ideologia que só tem causado repressão, miséria, fome e morte por onde tem passado.
Hoje é um grande aniversário. Celebra-se o dia em que o Comunismo foi reduzido à sua dimensão de patologia social praticada por doentes mentais, homicidas e genocídas, tendo recebido de forma generalizada o repúdio das pessoas de bem. O Comunismo é um sistema que só é útil aos dirigentes comunistas. Ainda hoje em Portugal. Os dirigentes comunistas vivem bem,  mas o "povo" comunista vive no limiar, sendo que a  única forma idónea de atingir a riqueza é subir até aos lugares de liderança. Mas como esses lugares são escassos, a promessa de dias melhores para o povo comunista é  uma promessa eterna e logicamente adiada. A esmagadora maioria dos crentes nunca passará da cepa torta.  Um autentico esquema em piramide. Ou seja, um rico embuste para papalvos.
Estes indigentes mentais  têm milhões de mortos  na sua história - não escrevo consciencia, pois eles não a têm - e ainda se atrevem a andar a proclamar liberdade, riqueza, felicidade como se eles não fossem a exacta negação desses valores universais.

5 Comments:

Anonymous H. Sá said...

Ó Carneiro, (permite tratar-te assim, pois somos ambos praticantes do desporto mais bonito, o ciclismo, e somos Portistas) hoje é um grande aniversário, de facto! Mas não te vejo condenar a construção dum outro muro da vergonha, na Cisjordânea, pelos israelitas, à revelia de todas as proibições e condenações por parte da ONU! Hoje não é vergonha: é descaramento!

15:16  
Blogger carneiro said...

1. O Muro da Cisjordania torna o muro de berlin e os crimes do comunismo mais toleráveis ou mais aceitábveis ou imunes á crítica e ao desprezo intelectual ?

2.Mas porque é que que os comunista arranjam sempre o argumento ah e tal nós matámos 50 milhões, mas o Hitler matou 51 milhões, ah e tal nós temos um muro que faz dos cidadãos prisioneiros, mas os israelitas também. Isto é conversa á benfica, ah e tal nós fomos beneficiados com 3 penalties á capela mas daquele vez a bola entrou na baliza do vitor baía...
Ou seja, não faz mal sermos criminosos porque os outros também são.

3. Do muro da cisjordania já escrevi por aqui no blogue. Voltarei ao tema um dia destes.

4. Mas para já há uma diferença: o muro de berlin não foi construído para evitar que os cidadãos do oeste bombardeassem o leste ou cometessem atentados suicidas. Sem que isso signifique que o muro da cisjordania seja desculpável.

5. Mas, meu caro amigo portista e ciclista, se vens para aqui tentar justificar seja que crime for do comunismo vais imediatamente para o caralho sem bilhete de volta. Com crimes desses filhos da puta não vale a pena tentar.

6.Bem sei que não era isso que querias significar, mas fica aqui a minha tomada de posição para que não haja dúvidas.

7.Hoje é o aniversário do muro de berlin. Não é o aniversário da cijordania nem da puta da sogra de ninguém. Eu celebrei este aniversário. Não escrevi sobre outra coisa qualquer. Mas se quiseres escrever sobre o juro da cijordania, força. Deste que não venhas aplaudir os crimes do comunismo podes escrever o que te apetecer.

18:48  
Blogger Bruno said...

Subscrevo o post sobre o Comunismo: mata mais e é pior que o cancro no mundo.

De antologia, para imprimir e colocar na parede para que nem todos se iludam.

Sobre o Médio Oriente: volto também a repetir: que sabem sobre essa matéria complexa, nas poltronas ocidentais, para falar? Baboseiras.

Subscrevo ó Carneiro. Sou sportinguista mas iríamos prá guerra ó portista.

21:07  
Anonymous H. Sá said...

O meu comentário não tenta justificar crime de filho da puta nenhum. É o contrário! Ainda bem que entendeste isso, como, de resto, ressalvas no ponto 6 da tua resposta. Mas o último parágrafo do teu comentário, pelos termos usados e pelas falhas em algumas palavras demonstra que te descontrolaste. Tem calma, tem calma...

00:30  
Blogger carneiro said...

Eu não descontrolei.
Tu é que conseguiste a proeza de vires introduzir, á laia de provocação habitual ao argumentário comunista, uma questão alheia ao tema.
Mas esqueceste de comentar o tema em si.

E, ao contrário do que dizes agora, não criticaste os crimes do comunismo. Com o paralelismo que estabeleceste, estavas, isso sim, com a conversa de "se os outros roubam eu também posso roubar", se "os outros matam eu também posso matar".

Deste uma no cravo e a outra nem na ferradura a deste, pois ficou por dar até que me vi obrigado a largar o coice para por os pontos nos iis.

13:50  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home