terça-feira, abril 29, 2014

PEQUENEZAS LUSITANAS



Há cerca de um ano, este programa televisivo provocou intenso debate nas redes sociais, em especial, a reacção cabotina desta Professora Doutora Raquel, especialista em trabalho e em salários, que nunca saiu da Universidade para produzir um centimo de riqueza para a sociedade, mas  que acumula o seu vencimento de professora com as  bolsas  recebidas para investigação científica que, no caso dela,  coordena. 
No caso deste Martim, que é um jovem de 16 anos que  lançou no mercado umas T-shirts com marca registada, nem sei o que é mais confrangedor.  Por um lado,  a reacção estúpida da petulante  Professora Doutora Raquel a querer  denegrir uma situação obviamente meritória de iniciativa privada. Por outro, a exaltação que foi dirigida a este jovem, como se o negócio de T-shirts por ele montado fosse o santo-e-senha do progresso económico. Nem me atrevo a definir onde está a tacanhez  maior. Um negócio de T-shirts vendidas através da net é o b-a-ba  da iniciativa privada. Ficar deslumbrado perante "tanta" iniciativa privada só ilustra o atraso económico e cultural em que os portugueses vivem, vítimas de uma cultura colectivista, onde os jovens se devem bastar em estudar que o Estado lhes arranjará um emprego bem pago, com boa assistencia médica e regalias de férias e feriados por inteiro. Um mundo que está a acabar, portanto. 

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home