quarta-feira, outubro 05, 2016

O ATAQUE ÁS PENSÕES DE 250 EUROS

Estamos todos recordados que o anterior governo não conseguiu fazer cortes parciais na Pensão de Sobrevivência. Ou seja, fazer cortes de 10% em pensões superiores a 2.000 mensais foi tido como profunda ofensa aos pensionistas da Função Publica. Os Sindicatos Comunistas vieram para a rua, o Bloco de Esquerda profetizou o fim do mundo, a Comunicação Social explicou que era o neo-liberalismo e o Tribunal Constitucional chumbou. Mas convém recordar que esses pensionistas da Função Publica a quem ia ser cortada a Pensão de Sobrevivência acima de 2000 euros, acumulavam essa pensão com a pensão própria, pois a de Sobrevivência era recebida por lhe ter morrido o marido ou a mulher. Ou seja, estamos a falar de pensionistas da Função Publica que recebiam DUAS PENSÕES em acumulação. E duas pensões, regra geral acima dos 2.000 euros cada uma.
Agora, o Governo da Geringonça está-se a preparar para alterar o Regime das Pensões não Contributivas. Em especial as Domésticas e algumas trabalhadoras rurais eventuais nunca descontaram para a SS. E o Regime das Pensões não Contributivas atribuía a estas pessoas, regra geral mulheres, uma pensão mínima a rondar os €250. Ora bem, o Costa mandou fazer contas e percebeu que estas pensões representam cerca de 1000 milhões por anos, ou seja, 0,6 % do PIB. E então o Governo da Geringonça, o Governo dos Pobres e dos Comunistas vai alterar a lei no sentido de que todas aquelas mulheres que estejam casadas com um homem que tenha uma pensão suficiente, vai perder a sua pensão de € 250.
Quando foi o caso das pensões de Sobrevivência que se acumulavam com outras acima de € 2000 não se podia cortar 10% porque eram Funcionários Públicos reformados. Mas agora como os reformados são do Povo  e do Regime Geral da Segurança Social e nada garanta que tenham votado nos partidos das Esquerdas já se pode ir roubar os € 250 às velhotas e deixá-las ainda mais na dependência das reformas dos maridos. Só o facto de se encomendar um estudo destes já é ofensivo. Até para a dignidade das mulheres que as adolescentes do Bloco de Esquerda tanto apregoam. Afinal o importante para as mulheres é penalizar os piropos. Grave para as mulheres portugueses é ouvir "oh filha, és tão boa". Isso é tão grave que merece prisão. Mas tirar-lhes a pensão de € 250 mensais já é uma normal medida governativa.  O Senhor Doutor António Costa e os seu Governo da Geringonça não têm vergonha ? É que este país está dividido ao meio. Para a Função Pública há tudo. Para o resto dos portugueses há pontas de corno para roer. Ao fim  e ao cabo o regime da Constituição de Abril não foi mais do que isto. Instalar uma classe pequeno burguesa no aparelho do Estado, torná-la rica e garantir-lhe os privilégios. Mesmo que à custa da pobreza e do atraso económico e cultural de um país inteiro. Este jogo de cortes nas pensões e a actuação escandalosa do Tribunal Constitucional são apenas meros indícios do funcionamento da trama e da sua tremenda falta de vergonha.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home