quarta-feira, março 12, 2014

TRAUMATISMO UCRANIANO III

Bruxelas e G7 vão condenar referendo "ilegal" na Crimeia anuncia Durão Barroso

Este Presidente da Comissão europeia que aqui defende a Constituição da Ucrania  é o mesmo que vai assinar  acordos com o novo Governo da Ucrania ?

Mas o actual governo da Ucrania já se sujeitou a eleições, ou foi nomeado na escadaria do parlamento, valendo como critério de eleição o tempo que demorava a ser aplaudido pelos manifestantes,   como se fazia em Esparta ?

E um governo interino, de gestão, sem qualquer legitimidade pela via  do voto popular, terá competência constitucional para assinar acordos de adesão a organizaçõies internacionais ou supra-nacionais como a UE ?

Como é possível que a União Europeia tenha entrado nesta espiral de parvoíce ? É que a Europa civilizada só tem ascendente perante o resto do mundo pelo seu legado de bom senso e de racional boa fé, bem como pelo  exemplo de estrito cumprimento do direito aplicável. Numa crise futura quem vai acreditar no ascendente moral da Europa ?

O tratado de adesão à UE assinado pelo actual governo da Ucrania - que não foi eleito - é tremendamente menos legítimo do que a decisão do parlamento   Crimeu ou o resultado do referendum na Crimeia que manifestem desejo de integração na Federação Russa. É que o referendum sempre é uma consulta directa  ao povo e os parlamentares da Crimeia  foram eleitos em eleições livres e justas.

1 Comments:

Blogger Agnelo Figueiredo said...

Espiral de parvoíce. Bem dito!

17:20  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home