segunda-feira, setembro 03, 2012

GIVANILDO VIEIRA DE SOUZA

Ainda adolescente veio jogar a Portugal, mas não convenceu. Voltou ao Brasil, emigrou para o Japão onde  a cor verde das camisolas da Kawasaki aliada à sua extraordinária potência física lhe deram o sobrenome de Hulk.
Jogou 4 anos pelo F.C.Porto e foi determinante na conquista de 3 Campeonatos de Portugal, 3 Taças de Portugal, 3 Super-Taças de Portugal e uma Liga Europa.
Foi a espada vingadora   na extraordinária vitória de 5 a Zero ao Benfica. No ano do Treinador Vilas-Boas ganhou tudo o que poderia ganhar.
Na era de Hulk, o Benfica só conseguiu ganhar um campeonato mediante a maior vigarice do futebol português praticada através de um corrupto Presidente da Comissão de Disciplina da Liga que suspendeu preventivamente os principais jogadores das equipas rivais, no caso do FCPorto e do Sporting de Braga, para os impedir de jogar contra o Benfica. Hulk sofreu uma abusiva suspensão preventiva durante 18 jogos. E  durante aqueles meses todos Hulk não jogou beneficiando assim o alarvismo benfiquista. A sanção efectiva veio mais tarde a ser decretada em 4 jogos de suspensão. Mas o crime estava consumado e sem remédio. O escandalo foi tal que o Presidente da Liga Profissional de Futebol a soldo do benfiquismo foi obrigado a demitir-se. Hulk ficará, assim, ligado  à grande pulhice benfiquista e à extraordinária vingança operada logo a seguir, na qual o Benfica perdeu o campeonato com a  maior distancia de sempre do primeiro classificado, com a maior diferença de sempre de golos marcados e sofridos, enfim, com a maior humilhação desportiva verificada dentro de campo e na tabela classificativa qualquer que seja o parâmetro analisado.  Ainda por cima o Benfica foi eliminado da Taça de Portugal em pleno Estádio da Luz e o jogo decisivo para o campeonato aconteceu também no Estádio da Luz, tendo dado origem ao exaltante hino portista  "Campeão na Luz". E Hulk foi o  principal instrumento dessa saborosa e justa vingança marcando e dando a marcar os golos decisivos de ambas as vitórias.
Como adepto de futebol e sócio do FCPorto, agradeço a Givanildo tantos momentos de extraordinário prazer a ver jogar futebol. E tantas humilhações ao Benfica que ele protagonizou. O Hulk é mesmo incrível.
Givanildo marcou de tal modo o coração dos adeptos e sócios do FCPorto que até o Brasil ficou mais irmão.
Desejo a Hulk os maiores êxitos pessoais e deportivos. O Zenit de São Petersburgo passou a ser a segunda equipa cá em casa.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home