quarta-feira, julho 08, 2015

A LÓGICA DA BATATA


Não sou economista, logo falta-me bagagem primária para entender na sua plenitude os  subtis mecanismos de sustentação do valor relativo do euro enquanto moeda internacional cujo valor está em constante confronto com as restantes moedas internacionais.
De qualquer modo, é da experiencia comum que a credibilidade desportiva de uma equipa é formada pela  síntese  que o conjunto de jogadores consegue oferecer no contexto da sua organização.
 Ou seja, a validade desportiva da Equipa  de Futebol do  Real Madrid resulta do valor que o colectivo consiga com base na soma do valor que cada um dos jogadores transporta para o colectivo.  Assim, se um jogador faltar, a equipa conseguirá sem grande esforço manter o seu nível, pois que  a sua estrutura organizativa  manter-se-á operacional sem grande perturbação.
Se o jogador que faltasse  à equipa fosse o CR7, aceito que a equipa passe a jogar de modo diferente. É o mesmo que faltar a Alemanha ao Euro. É do senso comum que quando falta o "abono de família" de uma equipa, as coisas mudam significativamente.
Mas faltando a Grécia ao Euro é o mesmo que faltar à equipa de futebol um jogador que, além de não produzir jogo ofensivo, o mais que faz na defesa é marcar golos na própria baliza.
Passando a jogar com este jogador a menos, até me parece que a equipa melhora a performance e aumenta os níveis psicológicos da confiança e da serenidade.
Assim, se a Grécia faltar à zona euro  não alcanço o tal grande perigo, a tal bomba atómica, o tal perigo sistémico, para os restantes países.
Mas isto é a minha lógica da batata.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home