terça-feira, junho 17, 2014

AS ALTERNATIVAS REAIS

"A divisão é entre uma cultura que privilegia o sector privado e que acredita que o crescimento sustentado depende das exportações e do investimento e, por isso, enfatiza políticas destinadas a garantir mercados abertos e competitivos e leis laborais flexíveis; e uma cultura baseada no sector público e no poder dos sindicatos que acredita que o crescimento depende de colocar mais dinheiro no bolso das pessoas e, por isso, favorece políticas keynesianas assentes num aumento da despesa pública, no encorajamento do endividamento, na protecção dos empregos e em salários crescentes”.

Hoje em dia, a diferença entre esquerda e direita, entre sector privado e funcionalismo público, entre Maçonaria e Sociedade Livre passa por este antagonismo.
É por isso que sou anti-socialista. O estado a que Portugal  chegou e as forças que se unem para impedir a mudança é a prova  de que o socialismo e Keynes estão errados no sec. XXI.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home