domingo, setembro 29, 2013

A SENSIBILIDADE DO TÓ ZERO

Esta semana correu pela net um vídeo em que o Tó Zéro se deixa agarrar e apalpar por uma senhora que chorando compulsivamente grita que não aguenta mais "este Governo".  Conforme se salienta no Blasfémias,  onde o vídeo está disponível,  se aquele reformada  se queixa de lhe estarem  a ser descontados €1.000 é porque a sua pensão de Reforma bruta é de cerca de €3.000 mensais  ficando com €2.000 todos os meses. É esta gente que mais esperneia e que mais barulho faz. E é a esta gente que o Partido Socialista, o Partido Comunista, os adolescentes do BE e o Tribunal Constitucional  dão voz enquanto inviabilizam a reforma das leis que faça com que aqueles que mais sacam ao OGE passem a sacar um pouco menos. 
Recordo que mais de dois milhões e meio de pensionistas  do regime geral - que não da Função Pública - recebem por mês menos de € 600 e nenhuma destas pensões de reforma está sujeita a qualquer desconto respeitante ao Plano de Resgate. 
Adoro ouvir os partidos políticos da esquerda falar em igualdade.

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home