sexta-feira, outubro 02, 2015

VOTAR CONTRA O SOCIALISMO É UM IMPERATIVO PATRIÓTICO

Todos estes indivíduos integram a Maçonaria. Estes e quejandos  fundaram um Regime Constitucional, Económico, Político e Judicial que durante 36 anos garantiu vida desafogada a todos os membros do Partido Socialista, em especial aos que integravam o núcleo duro maçónico. De tal modo que se convenceram que eram donos de Portugal. Durante décadas para se arranjar um emprego no Estado o mais garantido era a filiação no Partido Socialista. Criaram inúmeras Fundações Privadas a duplicar funções  que o Estado já desempenhava, só para extorquir dinheiro ao Estado, controlavam o aparelho de Justiça favorecendo as carreiras dos Juízes maçónicos e interferindo nas investigações criminais contra elementos da maçonaria. Ultimamente, até se deram ao luxo de introduzir nas Administrações dos Bancos Privados elementos afectos ao Partido Socialista e à Maçonaria. Na Comunicação Social controlavam e controlam em especial as redacções das televisões, chegando ao ponto de tentar a compra de uma Estação privada por ser a única que não obedecia aos ditames da Maçonaria.
 Com o envelhecimento dos fundadores do Regime, contavam fazer a transição para a geração seguinte, mas o seu principal  transitário  deu em vigarista e está preso por ter roubado o Povo. Ao mesmo tempo que o Programa Político do Partido Socialista fracassou, pois que governando em Maioria Absoluta conseguiu conduzir o País à Bancarrota.  E só isto prova que aquele Programa Socialista não é praticável no mundo globalizado actual. Em bom rigor, o Partido  Socialista só tinha o caminho da reconversão programática, Mas  repudiaram  qualquer alteração ao ponto de terem elogiado programas económicos  estúpidos e suicidas como o apresentado pela Grécia do Syrisa.
Neste momento, o Partido Socialista propõe um Programa Económico e Social que já provou estar errado. E as pessoas que tem disponíveis para governar é uma Brigada do Reumático, exemplificada pela foto acima.
O Partido Socialista apresenta a mesma receita que nos levou à Bancarrota. E os actores disponíveis são os mesmos dos últimos 40 anos.
No próximo Domingo, mais do que votar para um Governo, o meu voto é ANTI-SOCIALISTA. Para acabar de vez com estas grilhetas  que impedem a modernização das instituições, a actualização do modelo económico e o futuro dos nossos netos. Porque o futuro dos nossos filhos já está comprometido com o pagamento da factura da última bancarrota  criada pelos socialistas.
O meu voto contra os socialistas não é apenas uma opção política circunstancial. É um acto de guerra contra uma corja que só prejudicou esta ideia a que chamamos  Portugal.

6 Comments:

Anonymous Lufra said...

Contem comigo!

17:48  
Blogger Agnelo said...

Anti Socialista. Sempre!

01:58  
Anonymous Anónimo said...

Naquela foto de família estará a tralha toda?

15:38  
Anonymous Anónimo said...

O socialismo é um cancro como metástases. Não voto em Portugal, mas dou o maior apoio à todos que aspiram LIBERDADE.

17:09  
Anonymous Anónimo said...

Tudo o que escreve está na razão que até me fez "esquecer" hoje que este governo me atacou abusivamente na reforma e me aumentou para mais do dobro um IMI que já não era baixo e deixou practicamente incólumes as bandalheiras das fundações, institutos e demais vigarices legais... Também não foi em apoio de algumas políticas da coligação que votei PAF, foi em repúdio pelo eventual regresso dessa gente que está na foto! E outros mais, Lellos, Santos Silvas, Cabritas, Franciscos Assis, Estrelas e quejandos...

12:49  
Blogger carneiro said...

Entendo tudo o que diz. Apenas acrescentaria as razões que causaram os cortes. Porém concordo em quase tudo. As fundações e a reforma do Estado ficaram por fazer. E cada vez que o Relvas aparece na TV, perco logo a vontade de votar na coligação...

13:27  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home