quarta-feira, setembro 23, 2015

RELATÓRIOS TRUNCADOS

Portugal tem de começar a descer as dívidas, porque elas são uma   ameaça.


Para determinados Meios de Comunicação Social - em especial TSF,  Público. SIC, TVI -  ao longo dos últimos 4 anos, os Relatórios do FMI sempre foram algo de tenebroso. Assim de cor, recordo o que foi dito quando os Relatórios Técnicos referiam que os salários em Portugal estavm 30% acima do valor real, nos ajustamentos que deveriam ser efectuados no nível das pensões de reforma, nas privatizações que deveriam ocorrer, etc.
Em todas estas questões,  os Relatórios do FMI representavam  para aqueles OCS o que de mais selvagem, neo-liberal, tenebroso,  degradante para a democracia e retrógrado para a sociedade. Ou seja, todo o diagnóstico que servisse de base à actuação do Governo era criticado de forma contundente, em  declarado estado de guerra ideológica.
Obviamente que os Relatórios Técnicos também versam matérias técnicas que o Governo não resolveu, como é o caso flagrante da Dívida Pública.
Mas neste particular aqueles mesmos Orgãos de Comunicação Social já alcandoram os Relatórios Técnicos do FMI ao nivel de livro sagrado. E não têm vergonha na cara em usar como fundamento teórico Relatórios que antes classificaram ao nível de "fascistas".

Mais do que a incompetencia e/ou podridão dos Homens e Mulheres que têm exercido cargos públicos e políticos, a grande culpa pelo atraso civilizacional de Portugal é dos homens e mulheres jornalistas da maioria da Comunicação Social Portuguesa. 
Sempre tendenciosa, sempre batoteira, sempre com meias-verdades, sempre a publicar as notícias não como acontecem , mas como cada jornalista gostaria que tivessem acontecido.

1 Comments:

Blogger Bruno said...

Os jornaleiros que escrevinham ou gritam umas porcarias: sempre o foram, só que hoje a malta vai à fonte ver as coisas. Verificamos então que a prostituição é mais digna que o jornalismo.

14:11  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home