sexta-feira, maio 15, 2015

ELA ANDA AÍ

Um ciclista pedalava nos contrafortes da montanha quando pensou ter vislumbrado ao cimo da recta, já no virar da curva,a silhueta aterradora da Morte.
De imediato voltou para trás, desceu vertiginosamente a serra, com o pulso a 180 atravessou o vale, subiu  outra montanha e desceu para o Alentejo. E pedalou, pedalou, pedalou, a fugir da Morte, a meter todos os Km que conseguisse entre si  e a Morte.
Ao fim de 200 Km, falhou-lhe a concentração e a força física, não conseguiu evitar uma pedra da estrada  e estatelou-se ao comprido no alcatrão. Percebeu que a queda fora feia. Ao tentar levantar-se depara com o vulto da Morte à sua frente. Aquela mesma Morte de quem ele vinha a fugir há mais de 8 horas de esforço titânico.
 "- Então eu venho a fugir de ti há 200 Km e agora apareces-me outra vez à minha frente ?"
  "- Realmente tens razão. Quando te vi na montanha  também achei estranho porque eu tinha encontro marcado contigo era mesmo aqui a esta hora..."

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home