segunda-feira, janeiro 26, 2015

A DÍVIDA TÉCNICA

Câmara de Lisboa reduz dívida em 25 milhões

Câmara de Lisboa reduz dívidas a fornecedores e à banca
Mas ainda soma 617 milhões
A Câmara de Lisboa terminou o ano de 2014 com uma dívida consolidada de 617,7 milhões de euros, menos 25,5 milhões do que no ano anterior (643,2 milhões), segundo resultados provisórios apresentados hoje pelo vice-presidente do município.
De acordo com as contas apresentadas, cujos resultados finais deverão ser publicados em Abril ou maio, esta redução da dívida foi conseguida graças ao crescimento das receitas fiscais, sobretudo do IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis), mas também das empresas municipais, nomeadamente da Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa (EMEL).
Em causa está um “acréscimo entre 65 a 70 milhões de receita fiscal” face ao cobrado em 2013, 15 milhões dos quais referentes ao Imposto Municipal sobre os Imóveis (IMI) e 50 milhões ao IMT com a estabilização da derrama, especificou Fernando Medina.
Segundo o autarca, a redução da dívida é maior quando excluídos os valores relativos à Bragaparques, passando a dívida para os 516 milhões de euros.
Em Março, a Assembleia Municipal de Lisboa autorizou a Câmara a pagar cerca de 101 milhões de euros à Bragaparques para a aquisição dos terrenos da antiga Feira Popular e do Parque Mayer.

"
Importa-se de repetir: A Camara não tem hoje dívida ?
E os 40 milhões de empréstimo para pagar aos fornecedores ? 
A dívida a fornecedores é agora de seis milhões, valor que compara com os 459 milhões de euros registados em 2006 e com os 109 milhões de 2009. Fernando Medina explicou que houve "uma eliminação técnica através da substituição de dívida a fornecedores por dívida bancária"

Pronto, já percebi: A Camara de Lisboa em vez de dever aos Fornecedores, contraiu empréstimos bancários para pagar aos Fornecedores e ficou a dever aos Bancos. Mas a dívida de 617 milhões continua a existir, certo ? É que por momentos parecia que a Camara de Lisboa tinha as contas em dia.
Ou seja, a gestão socialista da Câmara de Lisboa aumentou impostos aos seus munícipes em quase 80 milhões, desses, utilizou 25 para amortizar a dívida  que, mesmo assim, fica superior a 600 milhões.  E, agora, o Medina vem aplaudir-se publicamente pelo seu desempenho. Já agora: Quem é o Medina ? Alguém se lembra de ele ter ido a votos ?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home