quarta-feira, setembro 18, 2013

VOAR COMO JARDEL SOBRE OS CENTRAIS


Eu queria unir as pedras desavindas
escoras do meu mundo movediço
aquelas duas pedras perfeitas e lindas
das quais eu nasci forte e inteiriço
Eu queria ter amarra nesse cais
para quando o mar ameaça a minha proa
e queria vencer todos os vendavais
que se erguem quando o diabo se assoa

 tu querias perceber os pássaros
 Voar como o Jardel sobre os centrais
 Saber por que dão seda os casulos
 Mas isso já eram sonhos a mais

 Conta-me os teus truques e fintas
 Será que os Nikes fazem voar
 Diz-me o que sabes não me mintas
 ao menos em ti posso confiar
 Agora diz-me agora o que aprendeste
 De tanto saltar muros e fronteiras
 Olha p'ra mim vê como cresceste
Com a força bruta das trepadeiras
 Põe aqui a mão e sente o deserto
 Tão cheio de culpas que não são minhas
 E ainda que nada à volta bata certo
eu juro ganhar o jogo sem espinhas

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home