segunda-feira, setembro 24, 2012

COW PRIDE PARADE



Estrada Nacional 218 a caminho de Argozelo.

"Sendo uma das maiores aldeias do distrito de Bragança com destacada atividade econômica, Argozelo tornou-se vila em 2002. Ulgosello, diminutivo de Ulgoso – antigo nome de Algoso, outra freguesia do concelho –, deu origem ao nome Argoselo que ainda hoje se usa e assim é pronunciado pelas pessoas que, segundo o uso local tradicional, seguem distinguindo o s do z, assim como se usava em antigo português. A alteração para Argozelo é sinal de mudança reivindicado por parte da população que quer associar à imagem da vila uma ideia de dinamismo que caracteriza as suas gentes." - Wikipédia.

Também sei que esta Aldeia-Vila recebeu muitos cristãos novos, judeus fugidos à coroa de Espanha que mantiveram o culto judaico secreto. Num documentário que passou na RTP há uns anos, dava para perceber a separação entre os dois mundos, ao mesmo tempo que se percebiam  as misturas culturais e religiosas movidas pelos casamentos mistos. Ou seja, when a man wants a woman e vice-versa, acabam-se as xenofobias. Naturalmente.

Pelas 11 horas, com o sol a começar a queimar, parei num largo da povoação à sombra de um carvalho. Sentei-me no lancil do passeio, saquei da navalhita e da bôla  que comprara na Padaria de  Carção e que ainda estava morna, extraí uma fatia e saboriei gostosamente o pão impregnado em gordura de porco fumado. Bebi o bidon  até ao fim e fui à fonte enchê-lo com água fresca. Quando voltei à bicicleta estava lá uma velha, vestida de preto, como todas as avós de aldeia. Oh, Senhor, pegue lá este cafezinho que até lhe faz mal comer tudo frio na beira da estrada. E estendeu-me uma caneca branca fumegante.  Aceitei comovido. O café, de cevada, não passava de uma mixórdia, mas a caridade daquela velha perante alguém que ela pensava perdido na estrada da vida enterneceu-me. Foi em Agosto de 2007, a caminho de Gimonde, no 7º dia de uma das mais importantes aventuras emocionais da minha vida. 





1 Comments:

Blogger Victor Plastikman said...

È deste comentarios que . . gosto !
apesar tambêm de só de lêr , tive a nitida sensação de uma gotita ao canto do olho a querer sair .
Que hei-de fazer ?? sou compulsivamente sentimental .
Daì tambêm " vocêmesse " me ter pegado o bixinho pelo blog , pois a fotografia nasceu desde logo de pequeno .
Pena que , actualmente faz-se blog,s , sem sentido nenhum , é só para provar que têm um portatil nas mãos e que tambêm já sabem ír as redes socias para " coscuvilhar " .

18:33  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home