quarta-feira, novembro 30, 2011

ESTÁ-LHES NA NATUREZA


"Um escorpião pediu a uma rã para o ajudar a atravessar o rio, pois não sabia nadar. A rã negou-se. Tinha muito medo do famoso veneno do ferrão do escorpião. No entanto, ele argumentou para não ter medo, que se atacasse ambos morreriam afogados. E assim a convenceu. O escorpião subiu para as costas da rã e enquanto ela nadava ficou observando o movimento de seus músculos. A meio da travessia o escorpião feriu-a com o ferrão.
Já sentindo as dores do veneno e quase sucumbindo, a rã disse ao escorpião: "Por quê fez isso, seu louco? Agora nós dois vamos morrer".
O escorpião respondeu-lhe: "Desculpa, não pude evitar...está-me na natureza".


O Benfica inaugurou uma "caixa de segurança" para isolar adeptos de outras equipas no seu Estádio. Ideia prudente. Mas conseguiu estreá-la contra o Sporting, as condições para se assistir ao espectáculo parece que não são compatíveis com os preços, enfim, um sem número de queixas que têm surgido.

Não duvido que a intenção fosse boa. Mas sistematicamente conseguem transformar em odioso qualquer coisa por mais insignificante que pudesse ser. Não conseguem evitar... está-lhes na natureza.


Nota 1: Condeno de forma categórica o fogo-posto às cadeiras. Mas recordo que quando adeptos do Benfica queimaram a Escola de Futebol do FCPorto em Monsanto, repito, uma Escola de Futebol com miúdos até aos 14 anos de idade, não vi nenhum jornalista ou benfiquista indignado (emendo, houve um que aqui se manifestou).


Nota 2: Não percebo porque deixaram propagar tanto o incêndio. Provavelmente só para poderem apresentar uma queixa maior. Ademais, como sabemos, a rega do Estádio era mais do que eficaz para ter acabado rapidamente com o fogo.

CHILD IN TIME

Etiquetas:

terça-feira, novembro 29, 2011

HÁ DIAS ASSIM



segunda-feira, novembro 28, 2011

O SIFÃO




O sifão vai receber a água através de mangueira que vai ficar fixada no fundo da "caixa". No limite superior - ainda não está feito - da caixa vai ser fixado um tubo "ladrão" que vai canalizar por gravidade para a cisterna. Espera-se que a terra em suspensão fique precipitada no fundo da caixa limpando a água tanto quanto possível. Se a primeira experiência não for satisfatória, a solução é fazer mais uma caixa-sifão prévia a esta. Construir uma caixa destas levanta questões práticas variadas. Desde logo, não consegui que a base ficasse exactamente em esquadria, pois que a escavação foi condicionada pelo afloramento de pedra compacta que teve que escoilher exactamente aquele local, só para me chatear a cabeça. De todo o modo, a primeira fiada de tijolo, colocada a pensar nas fiadas seguintes, permitiu compensar. Na quarta fiada de tijolo os desvios iniciais já estavam corrigidos. Cada tijolo obriga a trabalhar com o nível de bolha, pois o rectangulo não tem dimensão que justificasse a fixação prévia de fios-guia. Antes de fechar a quinta fiada, foi necessário rebocar o interior, enquanto a altura permitia chegar ao fundo. Foi um reboco em paredes frescas, ainda não estabilizadas. Enfim, um constante jogo de improvisos. Falta a sexta fiada de tijolos, o chumbo do tubo ladrão e o reboco exterior.

Etiquetas:

A 8ª MARAVILHA

A pedido de muitos visitantes.

Vamos lançar a petição "Denise Milani - Património Material da Humanidade" e apresentá-la na UNESCO.

AOS POUCOS...

...talvez isto tenha solução.

Etiquetas:

SCHOOL'S OUT

AFINAL, RESISTIU

A "coisa" aguentou-se. Um mês passado à chuva e ao vento e ainda não desmoronou. Talvez resista mais um mesito...

domingo, novembro 27, 2011

DREAM THEATER

sexta-feira, novembro 25, 2011

A GREVE DE ONTEM

25 DE NOVEMBRO





Em 1975 com 16 anos de idade ocupei o meu lado da barricada. Hoje tenho a certeza absoluta de que tinha razão. As guerras civis são como os clisteres: incomodam, mas permitem expulsar toda a merda. Infelizmente manteve-se, na época, a paz podre entre concepções antagónicas e completamente inconciliáveis de sociedade. Por exemplo, não se pode admitir em plano de igualdade parlamentar quem nos seus princípios programáticos aniquilará o parlamento logo que possa. É como viver em casa com um cão raivoso que a cada momento nos pode dar uma dentada fatal. Portugal em vez de seguir em frente com um rumo definido e clarificado, andou estes anos todos a tentar quadrar o círculo fingindo que os cães raivosos tinham alguma função na sociedade para lá de serem egoístas e de só pensarem neles. O resultado está aí. Resta-me a verticalidade de nunca ter dado vivas a esta fantochada. E a consciência de que o meu esforço, o meu trabalho e o meu empenho pelo progresso da sociedade são sistematicamente anulados pela malta dos direitos adquiridos que só quer viver à custa dos outros. Ouve-se por aí que o país precisa de outro 25 de Abril. Pelo meu lado, o País precisa, isso sim, é de outro 25 de Novembro.

quinta-feira, novembro 24, 2011

TURN THE PAGE



Uma cover da fabulosa balada de Bob Seger.

Etiquetas:

NO COMENTS




By Paulus

quarta-feira, novembro 23, 2011

AMANHÃ GREVE GERAL

segunda-feira, novembro 21, 2011

FAIR PLAY


Neste mundo-cão, ainda há gente honesta.

O DINHEIRO DOS OUTROS





1. O último Partido Socialista na Europa, no caso o Espanhol, acabou de perder as eleições por margem que não deixa dúvidas quanto ao desejo dos eleitores em o afastar para bem longe.

2. Recordando a célebre frase de Margaret Thatcher - o socialismo só acaba quando acabar o dinheiro dos outros - podemos concluir que na Europa acabou o dinheiro dos outros.

3. Aliás, e como bem refere Helena Matos, a Comunicação Social Portuguesa disse tantas maravilhas de Zapatero, estabeleceu em tão elevado grau o respectivo desempenho governativo, que não se percebe como os Espanhóis mandaram o PSOE às urtigas. Só se olharam para os 21% de desempregados.

4. Resta a todos os europeus, em especial aos portugueses, viverem com o que se conseguir arranjar com o trabalho de cada um.

5. O problema é que todos nós, uns mais outros menos, temos dívidas, pelo menos a da habitação, contraídas no tempo em que os Políticos nos empurraram para a compra de casa própria só porque não tiveram coragem para alterar a Lei das Rendas enfrentando a Associação de Inquilinos dirigida pelo Partido Comunista.

6. Com as movimentações sindicais que se avizinham em breve as pessoas perceberão que as greves serão apenas a prova de vida dos dirigentes sindicais do Partido Comunista que para fingirem que têm utilidade continuam a pretender que os trabalhadores mantenham direitos para os quais há muito que não há dinheiro.

7.Em breve as pessoas perceberão que o sindicalismo conforme existe nas duas Centrais Sindicais não passa de um aproveitamento descarado da generosa lei da Liberdade Sindical, não para proteger os trabalhadores, mas apenas para proteger os lugares e as carreiras dos dirigentes sindicais.

8. Aliás, conforme já por aqui referi, na Grécia são os sindicatos comunistas que obrigam à falência da Indústria Naval Grega. Por cá, os sindicatos dos transportes estão a fazer tudo para agravar a falência técnica das empresas de Transportes sustentadas pelos nossos impostos.

9.Convém que cada um de nós tenha presente que na próxima greve "geral" promovida pelos Comunistas - o Partido Socialista teve a decência de a não apoiar expressamente - os prejuízos causados pela paralização dos transportes vão ser pagos pelos nossos impostos. Os cortes do Subsídio de Natal de 2010 vão servir para pagar os direitos sindicais dos membros do Partido Comunista que exercem funções de dirigentes sindicais e os prejuízos nas empresas causados por eles.

10. Convém ter presente o caso do sindicalismo praticado na Autoeuropa e no Metro do Porto, para se perceber que existem formas de sindicalismo muito diferentes do sindicalismo praticado pelos Comunistas.

11. Cada vez está mais perto o momento em que os Orgãos de Comunicação Social consigam sem traumas nem complexos afirmar aquilo que eu e outros como eu já proclamam há muito tempo: a ideologia do Partido Comunista Português, em especial a sua prática política e a sua muita influência cultural nos meios de Comunicação Social é uma das causas principais do atraso na evolução da sociedade portuguesa.

12. A Reacção, definida como movimento político-social que impede o progresso e que pretende manter o status quo num conservadorismo extremo, desde há 30 anos que é desempenhada pelo Partido Comunista Português.

13. E a Constituição da República tem sido o grande instrumento de desadequação entre a estrutura normativa da sociedade portuguesa e o seu contexto económico europeu e mundial.

14. Temos em vigor uma Constituição socialista que em nada representa a maioria do actual Povo Português e que nunca serviu para promover ou favorecer o que quer que seja. Cada vez que ouvimos falar da Constituição é para ouvirmos que a Constituição não autoriza esta ou aquela mudança. Ou seja, a nossa Constituição tem servido para proibir o progresso, obrigando-nos durante décadas a viver num modelo económico, social e político por demais ultrapassado.

15. Modéstia à parte, já digo estas coisas há muitos anos. Noto que cada vez há mais pessoas a darem-me razão porque perceberam que quem paga os "direitos adquiridos" dos outros é o dinheiro que nos tiram ao fim de cada mês como imposto. Agora, acabado o crédito,os direitos adquiridos de alguns só podem ser pagos pelos nossos impostos. Foi preciso chegar a esta fase para os pagantes habituais abrirem os olhos.


domingo, novembro 20, 2011

ACABOU A TARDE DE DOMINGO



LÁ SE FOI A FRUTEIRA

O PROBLEMA DA GRÉCIA

“O problema da Grécia, neste momento, são os sindicatos”, diz ele. “Estão ligados a partidos, têm as suas guerras contra o Governo e o sistema, e não querem saber dos trabalhadores em concreto.”

Leiam no Blasfémias

sábado, novembro 19, 2011

SISTEMAS DE SEGURANÇA

By Paulus

quinta-feira, novembro 17, 2011

MEDIDAS DE ACALMIA DE TRÁFEGO

Etiquetas:

CAMPANHAS



Estamos perante mais uma campanha mundial, não da Benetton, mas da maricagem internacional. Tudo espremido, concluímos que existe uma diferença essencial entre a expressão artística de um homossexual e a expressão artística de um maricas. Se a primeira tende a confundir-se com a expressão artística heterossexual, a segunda prima pelo estardalhaço e pela enojante paneleirice. Existe também uma diferença muito grande entre o mau-gosto e o inteligente sentido de humor.
Ah e tal, a Angela é gaja... Nós demos por isso. Pelo menos presumivelmente assim será. Também sabemos que a principal artimanha da maricagem é incluir um elemento heterossexual para credibilizar a mensagem.

quarta-feira, novembro 16, 2011

DEFESA OFICIOSA

Ao arrumar o arquivo morto deparei com um requerimento probatório utilizado num Processo de Defesa Oficiosa há mais de 10 anos.


"a) Doc. nº 4 - fotografia de um esquentador na casa da Guilhermina, cuja manga de escoamento de gases terá sido montada gratuitamente pelo Arguido Belmiro."


Só no Debate Instrutório e perante o riso incontido dos Magistrados, eu alcancei o que tinha escrito.

terça-feira, novembro 15, 2011

ESTÁ MESMO À FRENTE DOS OLHOS

segunda-feira, novembro 14, 2011

A POUPANÇA DO HOMEM DOS TÚNEIS

“As contas da época que está em curso serão as primeiras a ser analisadas pela UEFA ao abrigo das novas regras de controlo das finanças dos clubes, conhecidas como fair play financeiro. No início da temporada de 2013-14, os responsáveis da UEFA vão olhar para as contas de 2011-12 e 2012-13, podendo aplicar sanções aos emblemas com prejuízos superiores a 45 milhões de euros no conjunto destes dois exercícios. As sanções para os prevaricadores ainda não estão definidas, mas ‘cada vez mais se aponta para a retirada de pontos e proibição de inscrição de jogadores’, revelou ao PÚBLICO Luís Paulo Relógio, presidente do Órgão de Gestão de Licenciamento da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que faz parte do grupo que está a estudar as regras do fair play financeiro. ‘A ideia é evitar punições como a exclusão da competição, para não matar o doente com a cura.’ Se os critérios do fair play financeiro já estivessem em vigor, o FC Porto (que teve lucros nos últimos cinco anos) era o único dos três “grandes” livre de preocupações. O Sporting, que acumulou prejuízos de 72 milhões nas duas temporadas passadas, estaria à mercê de punições da UEFA e o Benfica (prejuízos superiores a 28ME) estaria sob vigilância.“, no Público"

Via INSURGENTE e via PORTISTAS DE BANCADA

Para aqueles que ao ouvir Luis Filipe Vieira a falar em contenção de despesas pensaram que o tipo, de repente, tinha tido um ataque de bom senso.

OUTONO NA SERRA DA ESTRELA

EVITAR A EDP


video


(enviado por Paulus)

domingo, novembro 13, 2011

TYPE O NEGATIVE



Dizem os entendidos que nesta banda radica parte significativa da estética musical dos Moonspell.

E DEPOIS DIGAM QUE SOU EU QUE TENHO MAU FEITIO

"A Confederação do Desporto de Portugal realizou a sua gala anual esta semana no Casino Estoril. Para além de uma série de desportistas premiados pelos seus desempenhos no último ano desportivo, entenderam os responsáveis atribuírem o prémio Alto Prestígio ao Benfica e ao Sporting.

Estas distinções valem sempre o que valem, mas não deixa de ser surpreendente e estranho que os responsáveis pela Confederação tenham distinguido dois grandes clubes de Lisboa e tenham esquecido, por exemplo, os finalistas da última Liga Europa, FC Porto e Braga, os dois clubes que nos últimos anos mais têm feito pela imagem internacional de Portugal.

Pela primeira vez dois clubes portugueses disputaram uma final europeia, pela quarta vez nos últimos oito anos uma equipa portuguesa venceu um troféu internacional – e só para recordar o quão difícil é vencer competições internacionais basta recordar que os agora distinguidos venceram troféus internacionais há 47 anos (Sporting) e 49 anos (Benfica) – mas os senhores da Confederação do Desporto de Portugal decidiram homenagear esses emblemas com o prémio Alto Prestígio.

Desconhecem-se os critérios de tais escolhas, necessariamente muito criativos, mas para os mais desatentos convirá também recordar que caso queiram retirar o futebol e concentrar a argumentação nas chamadas modalidades, o FC Porto venceu todas e até tem uma equipa (hóquei em patins) que há dez anos consecutivos conquista o campeonato nacional, mas isso ainda deve estar no “quase prestígio”, longe de atingir o épico “alto prestígio”...

É este funcionamento em circuito fechado, alheado da realidade, que o FC Porto continuará sempre a denunciar e a combater. Para ao menos no Desporto o país ser realmente do Minho ao Algarve, sem esquecer as regiões autónomas."

Etiquetas:

sábado, novembro 12, 2011

'TÁ DE CHUVA

sexta-feira, novembro 11, 2011

DREAM ON

quarta-feira, novembro 09, 2011

MURO DE BERLIN

Há 22 anos que os povos civilizados derrubaram o comunismo na europa. Só em Portugal essa merda ideológica subsiste. E ai de quem os trate como criminosos contra a Humanidade!...

ATÉ DAQUI ARREPIA

TYPE O NEGATIVE

quinta-feira, novembro 03, 2011

A PROVA DO CRIME

Do Facebook dos Moonspell saquei a foto da assistência, na qual estão assinalados o Vasco, a Francisca e eu próprio. Basta seguir as setas. O Miguel e a Rita estavam na plateia e não foram apanhados pela objectiva.

TUNA MÉDICA DE LISBOA


Por acaso, deparei com este vídeo no Youtube. A qualidade dos planos e sobretudo a excessiva concentração da imagem em uma das artistas, que conheço lá de casa, levam-me a concluir que fui eu o cineasta.

terça-feira, novembro 01, 2011

AMON AMARTH


Esta rapaziada do Viking Metal está hoje à noite na Incrível Almadense. Já lá fui levar os meus rapazes e voltei a casa para ver o sonso FCPorto do Vivi a perder com uma equipa de segunda linha. À uma da manhã volto a Almada para recolher o pessoal e fazer a distribuição deste lado do Rio.
Ontem, o concerto dos Moonspell foi algo de sobrenatural. Foi a primeira vez que participei num concerto Moonspell só com fans da banda. Aquilo tem algo de litúrgico. Parece que se respira ao mesmo tempo. E os artistas encurtam a relação com o público. Desta vez os decibeis estiveram na conta devida. Pena o excessivo tempo de espera para começar - quase uma hora para lá do horário previsto - e o excesso de lotação que tornou o calor insuportável e o ar irrespirável com tanta gente a fumar. Sem acender cigarro algum devo ter fumado um maço à custa do ambiente.